Publicado por: geoedgar | junho 18, 2009

Bolívia sente impacto da crise com queda em remessas do exterior

A piora na situação econômica de países como a Espanha e os Estados Unidos está tendo efeitos na vida financeira das famílias bolivianas, que passaram a receber menos recursos de parentes que vivem no exterior.

Segundo o Banco Central da Bolívia (BCB), as remessas para o país de bolivianos no exterior caíram 9,2% no primeiro trimestre deste ano em relação ao mesmo período do ano passado. Analistas dizem que este dado afetará mais o consumo das classes média e baixa.

Indiferente à frieza dos números, o agricultor Carlos Kochnke conta que sua filha, que vive há sete anos na Espanha, tem reduzido a frequência de envio de dinheiro porque “a situação se agravou” no país.

A filha, Patrícia, agora envia recursos a cada dois, três ou quatro meses. Mas Kochnke diz que não se importa porque avalia que, mesmo assim, “ela está melhor lá (na Espanha) do que na Bolívia”.

Para buscar o dinheiro, o agricultor viaja 14 horas de Apolo, onde vive, até a capital boliviana, La Paz. Ele diz que cada remessa de Patrícia é poupada até permitir que ele compre uma vaca, posteriormente revendida em troca de algum lucro.

Curva descendente

Segundo o BC boliviano, o maior quinhão de remessas enviadas de fora do país chega da Espanha (40% do total), seguida por Estados Unidos (22%) e Argentina (17%).

Em 2007, as remessas para a Bolívia alcançaram pouco mais de US$ 1 bilhão, subindo no ano seguinte para se aproximar de US$ 1,1 bilhão.

Peso bolivianoValorização do peso frente ao euro reduz poder de compra das remessas

 

A trajetória descendente começou a ser observada no último trimestre de 2008, quando houve uma queda de 5% nas remessas em relação ao mesmo período do ano anterior. Mas o maior impacto está sendo sentido neste ano.

Durante o primeiro trimestre de 2008, o país recebeu de bolivianos no exterior o valor de US$ 260 milhões – no mesmo período deste ano, o valor foi de US$ 236 milhões, uma queda de 9,2%.

Nos últimos anos, as remessas vêm representando em torno de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) da Bolívia, quase duas vezes mais que o valor dos investimentos estrangeiros diretos (IED).

O analista do Instituto Boliviano de Comércio Exterior (IBCE) Gary Rodríguez disse à BBC Mundo que, ao longo de 2009, a diminuição nas remessas pode significar a perda de US$ 250 milhões a US$ 300 milhões.

Rodríguez ressalvou, entretanto, que ainda é difícil fazer uma projeção do impacto da queda das remessas no PIB boliviano, porque ainda não se sabe ao certo qual será o ritmo de crescimento econômico.

Impacto no consumo

Mas, por ora, o governo do presidente Evo Morales tem procurado diminuir a importância do tema.

O ministro de Economia e Finanças, Luís Arce, disse que “felizmente, a economia boliviana não é dependente de remessas” e que a situação vai melhorar nos próximos meses.

Embora, a rigor, isso seja verdade, o certo é que, por outro lado, os recursos têm um impacto direto sobre o consumo dos bolivianos.

“Cerca de 80% das remessas são destinados para consumo, e isso tende a diminuir”, afirma o analista Roberto Orihuela, do Centro de Estudos Econômicos em Santa Cruz.

Segundo Orihuela, as remessas são destinadas a financiar gastos com alimentação, habitação, educação, vestuário e entretenimento.

A situação se torna ainda mais grave diante da valorização do peso boliviano em relação ao euro.

Orihuela lembra que, há dois anos, cada euro comprava 11 pesos na Bolívia; hoje, a proporção é de 9 para 1, o que reduz o valor das remessas dos bolivianos que vivem fora do país.

Fonte: bbcbrasil.com.br


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: